sábado, 27 de fevereiro de 2010

Ah, se eu pudesse...

Voltaria aos bons tempos da minha infância
E faria tudo em dobro do que fiz...
Desceria correndo ladeira abaixo
Numa bicicleta sem freio
Mesmo correndo o risco de quebrar o nariz!
Tomaria banho de rio todos os dias,
Mesmo quando ele estivesse gemendo de tão cheio
E a água bem fria.
Sairia na chuva com os pés descalços,
Sujando-os com os entulhos que a água removia.
Ouviria outras tantas vezes
As histórias de assombração que a minha tia-avó me contava,
Fertilizando a minha imaginação que,
Futuramente daria origem ao ato da criação.
Subiria lá no topo dos pés de umbuzeiro
E lá ficaria, saboreando suas frutinhas,
Tão abundantes aqui nas terras da Bahia.
Brincaria todas as brincadeiras do reino infantil
E tantas outras criaria!
Seria muito mais criança do que já fui um dia,
Adiando ao máximo a chegada ao mundo dos adultos,
Por vezes tão sem graça e desprovido de alegria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário