sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Estão NA MODA!


Estamos vivenciando a geração do descartável. Das modinhas fúteis e porcalhonas criadas puramente para incentivar o consumo desenfreado, tendo como alvo principal os adolescentes. Vítimas em potencial, com suas personalidades vulneráveis, sustentam grande parte do capital  arrecadado com a venda de quinquilharias que reproduzem o perfil de seus ídolos pré-fabricados.

É o caso, por exemplo, das bandas Cine, Restart e  daquele cantorzinho com cara de andrógino, o Justin Bieber. Na escola onde trabalho as meninas estão enlouquecidas! É o ídolo máximo entre elas! E uma vez venerando o artista, logo passam a consumir tudo que tenha a cara do sujeito impressa: camisetas, posters, canecos e mais uma infinidade de objetos criados estrategicamente para seduzir os fãs alienados.

As referidas bandas arco-íris empestaram o mercado de vestuário e acessórios com aquelas calças multicoloridas  e aqueles óculos pirateados da grife francesa Vuarnet... Por aqui, o adolescente que não tiver seu rosto emoldurado com um daqueles óculos, está definitivamente out! Eles se juntam em grupos e saem pelo pátio da escola desfilando com os narizes empinados,  mostrando para os demais que estão NA MODA!

Eu, que pertenço a outros tempos (graças a Deus),  fico a pensar nos valores que esta geração está assimilando hoje... Quem serão amanhã? Que tipo de sociedade ajudarão a formar?

Quem viver, verá...






11 comentários:

  1. amei o post e concordo plenamente com vc, sou adolescente mas ñ é qualquer coisa q me agrada e me leva ao fanatismo.O único vício q tenho é ler demais(XD-amolivros),mas confesso q tem livros q tbm viraram "modinha". Podem até pensar q só leio esses,ao contrário,os meu preferidos são os clássicos e meu escritor favorito é o Drummond(*.*).Acho q oq está faltando na maoiria dos jovens hj é pelo menos um pouco de originalidade e valores próprios.De quem será a culpa??

    ResponderExcluir
  2. Todo tipo de moda existe para manter a roda do consumo girando. Constitui-se uma das estratégias mais bem sucedidas dos capitalistas, que tentam nos fazer crer que seja uma tendência natural, motivada pelo gosto popular.

    A era do consumismo é marcada pelas relações entre o indivíduo, a sociedade e os signos, e os valores que damos a cada um deles. As roupas ou o objeto tem valor não pela sua funcionalidade, mas pelo que ele representa.

    Tais comportamentos evidencia uma deturpação de valores, são sintomáticos de uma sociedade onde meros consumidores tomam o lugar do cidadão. Direcionam-se as emoções ao objeto consumido, e aí tornamo-nos escravos da moda e do consumo. Além disso, um fã sempre trata o ídolo como uma extensão de si mesmo. Uma forma diferenciada de alienação.

    Esses modismos adolescentes certamente evidenciam um problema maior: a falta de referências. O que representa Justin Bieber no imaginário infantil? Seria apenas o preenchimento de algum vazio ou uma deturpação de visão de mundo? A procura de um modelo a seguir?? Acredito que esse seja um campo vasto de estudo para a psicologia...

    Gosto das suas ideias, incisivas e levemente ácidas. Sou fã cativo de seus textos.

    ResponderExcluir
  3. Nossa eu tenho pavor dessa modinha e desses cantorzinhos aí!!

    Adoro os vídeos do Não Faz Sentido!!!

    ótimo post.

    Bjos !

    ResponderExcluir
  4. São os famosos 15 minutos de fama!!(bah)São celebridades instantâneas... Mas o pior é que grande parte dos adolescentes não tem referência musical boa..Precisamos "encontrar" e acima de tudo valorizar a nossa tradição cultural,( e felizmente pode acontecer na escola)lutar para que ela seja construída(mostrar a nossos valores)e não subvalorizar o que se tem la´fora.

    ResponderExcluir
  5. Sabe, isso tudo é culpa de Sandy e Júnior. Depois que eles se separaram, a música brasileira, e quiçá mundial, entrou em crisde de vez. #Fail #Ironia

    Um amigo meu usa uma definição cômica para os coloridos citados no magnífico texto na minha referência na escrita, Mayre Lispector: "SÃO OS FILHOS DE TIRIRICA". Aquele mesmo que cantava "Florentina" e hoje é candidato a deputado. (Ai meu saquinho de jujuba!)

    Agradeço todos os dias por ainda ter alcançado os tempos em que a música era além do comercial.

    ResponderExcluir
  6. Eita, eu sou outro que não suporta esta renca,rsrsrs. Mas é isso, moda vai, moda vem e em pouco tempo eles caem no esquecimento, ridículos. Abraços Mayre, gosto muito de vc! Xau!

    www.laerte-lopes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Essa renca, filhos de Tiririca!!!rsrsrs

    Obrigada a todos! Vcs enriquecem as ideias lançadas nos posts!

    Abraço!!

    ResponderExcluir
  8. sempre houve, lógico, essas coisas de moda e de adolescentes que sentem obrigados a fazer parte desse ou daquele grupo, com que "se identificam". na verdade, não há essa de se identificar ou não, pois só existe um caminho, ou seja, siga essa tribo. o problema é que nessa geração atual de adolescente, as modas, a forma como a mídia tem colocado tudo isso tem agigantado o problema e a identidade.
    infelizmente, essa geração atual está vivendo "a era do descartável". eu só me pergunto quando eles estiverem um pouco mais velhos, que não estiverem com todo aquele fanatismo, digamos assim. eu me pergunto se eles serão descartados e o que acontecerá com eles quando isso acontecer...

    ResponderExcluir
  9. na nossa época (creio eu que a maioria dos frequentadores deste blog, pelo menos, tenha vivenciado a década de 80, ou pelo menos tenham nascido nela - eu sou de 83) pelo menos havia uma referência, bandas muito boas, com conteúdo. afinal de contas, o rock brasileiro dos anos 80 é, até hoje, uma grande referência, com bandas magníficas, canções que embalaram época e que são lembradas até hoje.
    eu me pergunto se daqui a alguns anos alguma dessas bandas será lembrada ou se alguma dessas músicas vai ficar e se tornar um clássico.

    ResponderExcluir
  10. Muito bom Rosy, concordo com você os adolescentes de hoje me fazem sentir vergonha, essas modinhas ridículas, e o consumismo exacerbado... aaf', fico triste quando lembro que pertenço a esse tempo. Essas músicas sem nexo, sem letra... ô vida, onde isso vai parar?

    ResponderExcluir
  11. Acho que seu blog é de opiniões certo?
    Então , acho que você deveriar respeitar as dos outros por gostarem deste tipo de banda.
    Não sou muito fã ,mais acho que isso faz desta época assim como você teve a sua , daqui alguns anos eles vãm ser só lembranças nas mentes das pessoas, que iram contar pro seus filhos =/
    Não é necessário isso ...

    ResponderExcluir