sábado, 6 de setembro de 2014

Tempos de eleição




Em tempos de eleição...
Quem são eles, quem eles pensam que são?

Te ignoram durante quatro anos,
desconhecem teu endereço e
o preço do teu feijão.
A tua cesta básica tão cara,
teu consumo de liquidação 
não equivalem nem à gravata
que usam para compor 
seus looks de ocasião.
E para garantirem a comezaina 
retornam no tempo certo
em busca do teu aperto de mão.
E mais uma vez te cativa 
aquele sorriso "inofensivo",
um discurso bonito, que promete
melhorar tua vida, legitimado
pela coletiva falta de educação.
As promessas vãs preenchem
tua carência, e os redimem 
pela desassistência em anos de opressão.
Certificam-se que a fonte não secou
e que apesar de tudo que deixaram de fazer
ainda são capazes de manipular tua decisão.
E você pensa: "não custa nada 
dar uma ajudazinha ao doutor,
ele é tão simpático, veio de longe
só pra me dá um abraço."
E está feito o laço nessa tua distração.
Mais um mandato de desmandos,
viagens, despesas pessoais, 
até TV a cabo com canais pornôs
são pagos com teu trabalho suado.
Projetos de lei de suma importância
passam dez anos engavetados,
sob a alegação de que são muito ocupados!
Mas todos sabemos que, vergonhosamente,
seus dias no Congresso são contados.
Ora, eleitor, faça uma limpeza
no teu saneamento básico,
desinfecta o porão de tua casa!
Use a arma que temos para destituir 
os podres poderes.
Mostre tua indigNAÇÃO!

Não tenha medo, afinal...
Quem são eles, quem eles pensam que são?



Nenhum comentário:

Postar um comentário